domingo, 5 de junho de 2011

Curiosidades do Papel Higiênico


Desenrolar por cima ou por baixo? Eis a questão!

É melhor desenrolar papel higiênico por cima ou por baixo? Ou você acha que não tem diferença nenhuma? Pode achar estranho, mas existe vantagens e prejuízos sim! Vamos descobrir então:

Por cima:

1 – a ponta livre do papel fica mais visível, geralmente sobre o rolo.
2 – dá pra fazer tudo que tem que fazer com uma mão só

Por baixo:

1 – o papel precisa estar bem desenrolado para poder enxergar a ponta livre, que fica por trás do rolo, contra a parede
2 – se não estiver bem desenrolado, terá que procurar a ponta livre pelo tato
3 – para rasgar o pedaço, terá que usar as duas mãos, pois o puxão mal dado poderá desenrolar ainda mais o papel higiênico, podendo deixar uma sobre significativa no chão.

Portanto:

Facilite sua vida! Posicione o papel higiênico para poder desenrolar por cima! Pequenas idéias podem fazer grandes diferenças!


Se você já reclamou de papel higiênico que parece lixa, que arranca o couro ou não limpa nada, então não queira imaginar como era antigamente...


Hoje é fácil: papel higiênico vem embaladinho, bonitinho, organizado... Mas antigamente, como era?

Na hora do aperto, já se contou com folhas, grama, neve, musgo, lã de carneiro e até areia! A palha de milho foi muita utilizada na década de 50: de preferência, as folhas verdes, que não eram ásperas, apesar de hoje existir certas marcas de papéis higiênicos que mais parecem lixa.
Porém, o mais prático e simples era usar o próprio rio, já que facilitava todo trabalho. Já parou para imaginar isso, para imaginar essa cena? Pois é, até hoje acontece isso em locais próximos ao rio São Francisco. E pode acreditar!

O papel higiênico que a gente conhece nasceu em 1857, criado por Joseph Gayetty, perfumado com babosa e com o nome do criador impresso em cada rolo. Mais desde a época de reis do século XIV já se usava um papel higiênico parecido. Eles simbolizavam riqueza e poder, eram artigos próprios da nobreza, do povo chique.


Você acha que é certo ou errado jogar papel higiênico no vaso? O que é mais ecologicamente correto? É isso que vamos descobrir agora!

Pode parecer estranho, mas depende. Tanto jogar no lixo como no vaso pode contribuir ou não para o ambiente. Vejamos então:

Se o papel for fino, dissolve facilmente na água, jogue na privada e dê a descarga. Afinal, ele vai parar no aterro sanitário, exatamente onde pararia se fosse jogado no lixo. A diferença é econômica e ecológica: pelo lixo, você gasta mais por usar a sacola plástica de lixo, que além disso, ao chegar no aterro, vai demorar pelo menos 40 anos para se degradar, o que seria um “soco na cara” no ambiente. Portanto, nesse caso, o mais correto é na privada mesmo.

Porém, entretanto, todavia e contudo, leitores do VB, se o papel for grosso, jogue no lixo. Você já deve deduzir a resposta: mesmo que ele não entupa sozinho o fluxo da rede de esgotos, seus resíduos podem contribuir para piorar outros entupimentos. Portanto, o melhor a fazer é jogar no lixo.

Nenhum comentário: