quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Como funcionam os submarinos?

Você já se perguntou como um submarino funciona? Que tal aprender de forma muito fácil e simples? Esse é o desafio do DESCOMPLICANDO dessa edição e se você não entender, pode reclamar! Vamos entender como funciona o submarino, do jeito descomplicado que só o VB tem!

Há dois tipos de submarinos: o convencional e o nuclear. Vamos começar falando da propulsão.

1) Propulsão do submarino convencional 

Se você acha que submarino é como carro, está enganado. O submarino convencional não funciona à base da gasolina nem do álcool. Sua propulsão é diesel-elétrica, ou seja, são dois motores: um à diesel e outro elétrico.

O diesel é queimado e gera energia elétrica, que é armazenada nas baterias. Essa energia elétrica, que será utilizada nos equipamentos, é usada também para impulsionar o submarino.

REPLAY: submarino se move através de um motor elétrico, e a eletricidade é obtida através de um motor à diesel.

NOTA: Para queimar o diesel, é preciso oxigênio também. Logo, o submarino precisa subir à superfície para fazer os motores à diesel funcionarem e gerarem energia elétrica que será armazenada nas baterias.

2) Propulsão do submarino nuclear

A propulsão no submarino nuclear, como o nome diz, é movido por meio de um reator nuclear. O reator libera muita energia em forma de calor, que aquece a água. Essa água, extremamente quente (não evapora pois está submetida a uma grande pressão) entra em contato com outra água, que com o calor vira vapor rapidamente. A energia do vapor é tanta que é capaz de girar as turbinas e movimentar o submarino.

NOTA: esse vapor não é como aquele que sai na chaleira após ferver a água. É um vapor muito forte, submetido a grandes pressões. É tão forte que é capaz de te cortar ao meio! Ele é forte o suficiente para girar as turbinas.

REPLAY: o reator libera muito calor e aquece a água, que faz outra água virar vapor. O vapor é tão forte que move as turbinas. Esse mesmo vapor é usado para gerar eletricidade.

Aprofundamento: o reator nuclear trabalha com o conceito de fissão nuclear. Um nêutron (uma partícula muito muito muito pequena) é jogado contra um átomo de urânio, dividindo esse átomo. Nessa divisão, muita energia na forma de calor é liberada e esse calor vai aquecer a água. A bomba atômica também funciona assim, só que em proporções bem maiores.

NOTA 2: Todo o processo procura ser o mais rentável possível. O vapor que impulsiona as turbinas é refrigerado e volta ao estado líquido, para ser aquecido e virar vapor novamente.

RACIOCINANDO +: A diferença entre os dois tipos de submarinos é o combustível. No convencional, é preciso guardar uma reserva de diesel para ser queimado e criar eletricidade para mover o submarino. No nuclear, o reator gera vapor para mover o submarino e eletricidade também. Logo, o convencional tem duas desvantagens: precisa carregar combustível (enquanto o nuclear tem apenas o reator com urânio, combustível que dura anos) e precisa subir à superfície para captar oxigênio para a combustão, tornando-se mais vulnerável (o nuclear não precisa de oxigênio para sua propulsão e pode ficar infinitamente mais tempo debaixo d'agua, dificultando a vida dos inimigos).

Agora, vamos falar da navegação:

1) Emergindo e Mergulhando

O submarino possui tanques de balanceamento. Esses tanques se enchem de água, o submarino fica mais "pesado" (a densidade em relação à água aumenta) e então ele afunda. Os tanques podem se encher de ar, deixando o submarino mais "leve" (a densidade em relação à água diminui) e fazendo-o subir. Tem muita física e hidrodinâmica por trás disso. Regular e controlar esse procedimento de nivelação, observando pressão, salinidade, temperatura, corrente, densidade e muitas outras variantes é trabalho que só pode ser executado por uma boa e bem treinada tripulação. A Marinha do Brasil demonstra muito bem sua habilidade em operar submarinos e isso é motivo de orgulho para nós, brasileiros.

2) Problemas? Tem resgate?

Se der problemas com o submarino e ele ir para o fundo, não tem outro jeito: é preciso resgate. Nenhum tripulante pode sair nadando do submarino até a superfície pois a pressão é fortíssima. Um navio de socorro submarino se encarrega da missão, podendo enviar algum tipo de veículo de resgate ou sinos de mergulho. A tripulação deve conter imediatamente qualquer tipo de inundação. Além disso, o oxigênio irá se acabar e eles poderão se asfixiar. Para completar, se as baterias acabarem, o sistema de aquecimento do submarino pode ficar inoperante e a temperatura cair drasticamente.

3) Como o submarino enxerga?

Você não enxerga nada lá de dentro, não tem janelas. Com equipamentos, muita matemática e tecnologia você segue as coordenadas que foram passadas. A esfera do sonar fica localizada bem na frente do submarino e ele é capaz de mapear os objetos que se encontram ao redor, emitindo o som e analisando a reflexão sonora.

4) Como o submarino ataca?

O submarino ataca através de torpedos. UM torpedo é capaz de partir ao meio um grande navio, como uma Fragata. Não é o choque do torpedo no casco do navio que o faz destroçar. O torpedo, quando passa exatamente embaixo do navio, explode e essa explosão gera uma violenta onda de choque que é capaz de arrebentar o navio no meio.

Além disso, o submarino pode lançar torpedos em terra também: eles são lançados verticalmente e voam até o alvo.

Submarinos são poderosas e perigosas armas de guerra, usados sobretudo para dissuadir o inimigo, do tipo "não chegue perto porque em qualquer lugar, talvez embaixo de seu nariz, um submarino pode te destroçar se você me ameaçar". Para você ter uma ideia, na Guerra das Malvinas, em 1982, um único submarino nuclear britânico afundou um cruzador argentino, obrigando a Argentina a retirar todos os seus navios da área que ela estava operando. 

Essa postagem faz parte da série "Descomplicando"
Para ler outras postagens dessa série, CLIQUE AQUI.



Um comentário:

VELLOSO2008 (PAULO VELOSO) disse...

VINIC:
Como sempre você norteia as muitas curiosidades daqueles que se servem da sabedoria...
Parabéns meu irmão...!
O melhor blog que já houve de verdade...!
Eu, o saúdo pela sua nuance em fazer a aguçada vontade das pessoas em aprender e ter as novidades para desempenhar um papel onde o conhecimento não ocupa lugar...!
UM ABRAÇÃO IRMÃO.........
VELOSO2008 (PAULO VELOSO)