sábado, 19 de fevereiro de 2011

VB em recesso

Eu não poderei postar por um tempo, então deixarei o VB em regime de recesso. Isso não significa que ele sairá do ar: ele continuará aqui, porém sem atualizações por enquanto em virtude de algumas circunstâncias, mas tão logo eu resolver minhas pendências voltarei a atualizar o blog. Eu não gosto de deixar o blog em recesso e, na medida do possível, tento evitar que isso aconteça. Espero que vocês compreendam e em breve, com a casa "ajeitada", voltarei a postar.









essa mensagem está programada 
para ser publicada às: 24h00min do dia: 19/02/2011

quinta-feira, 17 de fevereiro de 2011

Você confunde "leste" com "oeste"?



Eu geralmente costumava confundir o "leste" e o "oeste". Quem é para a direita ou para a esquerda? Bom, então eu criei umas dicas que podem ajudar (e muito!) a acabar com essas dúvidas!

1º Dica
Oeste= Esquerda (Esquerda começa com vogal e Oeste também começa com vogal)
Leste=Direita (Direita começa com consoante e Leste também começa com consoante)
Pronto: Una as palavras que começam com o mesmo tipo de letra e encontre: leste=direita e oeste=esquerda!

2º Dica
Imagine na cachola a região nordeste, ok? Em relação ao sul, o nordeste está pra cima e pra direita (pra esqueda tem a região do Amazonas). E nordeste = norte + leste (e noroeste = norte + oeste). Logo, o leste é pra direita, então oeste é para a esquerda.
Pronto! Lembra que nordeste = cima e direitaLogo, leste = direita. É só lembrar em que região fica o nordeste brasileiro.

quarta-feira, 16 de fevereiro de 2011

Por que é errado falar "hoje está calor"?


A postagem a seguir foi publicada em 2008. 

Fez um calorzinho hoje que resolvi falar disso mesmo (na verdade, já tinha planejado falar de calor hoje). Bem, você sabia que é errado dizer “como hoje está calor”, “como tal coisa tem calor”, “o sol tem calor”? Pois é, é errado... como é também errado falar “aumenta o volume, por favor”, que foi o assunto do post “O Som II”, da semana passada.

Por que é errado dizer?

É errado falar pois calor é diferente de temperatura. Calor está mais associado a idéia de transmissão de energia e não com a idéia de ter energia. Logo, calor é uma transferência de energia, ok? Assim, é certo dizer que “o sol emite calor” e é errado dizer “o sol tem calor”. Não existe nenhuma coisa que tenha calor, mas sim coisas que emitem, transmitem calor.

Como falar então?

(continue lendo...)

terça-feira, 15 de fevereiro de 2011

Meio ou meia?


A postagem a seguir foi publicada em 2008. 

Eu já fiz tanta confusão com meio e meia... (se que ir logo para a explicação, finja que não viu esse parágrafo). É meia de meia de tênis... é meia de metade... é meio de mais ou menos... E pra enfiar isso nas frases? Minha nossa, nem imegine... Bom, aqui no VB te explicarei de maneira bem simples, objetiva, direto ao ponto sem muito blábláblá. Vamos ver:

1º) Meia de meia de tênis

Bom, isso não tem mistério... Sendo meia de tênis, de sapato: não interessa, meia para sempre!! Ok?

2º) Mais ou menos

Mais ou menos é sempre meio. Portanto, o certo é:

-ela está meio nervosa
-ela está meio aflita
-ela está meio aquilo, meio isso,...

3º) Metade

Para metade, existe tanto meio como meia, ou seja, concorda com o termo referido:

-Comi meia maçã (maçã, pelo que eu saiba, é palavra feminina: portanto, usa-se meia)
_Comi meio frango, meia sopa, meia pizza e meio refrigerente.

Se não entendeu bulhufas, um "resumex":

"Meio e meia só concordam com o termo referido se significarem metade. Significando mais ou menos, sempre usamos meio. Significando o substantivo meia, sempre usamos meia."

Com isso, vamos aos exemplos:

Já é meio-dia e meia (ah, o mais clássico!)
O "meio" e a "meia" significam metade. Portanto, concordam com "dia" e "hora" (meio dia e meia hora).

Evadalina está meio nervosa.
Esse meio significa "mais ou menos". Portanto, sempre no masculino.

segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011

Como ir bem na auto escola?

Se você tem 18 anos e vai tirar carteira, fazendo a auto escola, então sempre é bom ter informações. E para ficar bem informado no assunto, nada tão bom como em ter uma série de postagem completa sobre isso. E o VB tem. Em 2010, publicamos a série "Como ir bem na auto-escola". O que você verá em seguida foi o 1ª post da série. Veja as primeiras providências a tomar até a baliza, o percurso e as conversões da prova prática. Informe-se no VB! Aproveite essa oportunidade! Você pode encontrar outras séries de postagens clicando AQUI para acessar nosso menu de séries.




Para dirigir qualquer veículo, você precisa tirar a carteira de motorista. E para tirar carteira de motorista, você tem que fazer auto-escola, independente se sabe dirigir ou não.

Saiba os primeiros passos a tomar. Confira o post abaixo:

domingo, 13 de fevereiro de 2011

O que é "sono"?

Dormir faz a gente crescer?
Existe dia para comemorar o sono?
Qual foi o tempo máximo que uma pessoa ficou sem dormir?
Qual a melhor forma de acordar alguém?

Essas e outras perguntas serão respondidas nesse post. Confira abaixo:


Você já parou para se perguntar “o que é sono”? Quando falamos em sono logo associamos a “estado de repouso completo”. Na verdade, o sono é um ciclo, composto de pelo menos 5 estágios (etapas). Cada ciclo de sono tem a duração de 90 minutos, que podem repetir 4 ou 5 vezes. Você vai entender melhor agora:

(continue lendo...)

quinta-feira, 10 de fevereiro de 2011

Como ir bem nas notas do colégio

Em breve, as aulas vão começar, as férias acabar e você não quer começar com o pé direito fazendo aquela coletânea de notas baixas até pegar o ritmo das aulas novamente, certo? Vasculhamos nossos 4 anos de arquivos e encontramos algo bacana para você.

A postagem que você vai ler a seguir faz parte da série "Como Estudar", publicada pelo VB em 2010. Acesse essa e muitas outras séries no menu de séries de postagens, clicando AQUI. Boa leitura.




Se você está enrolado nas notas do colégio, você precisa estudar. Ninguém estuda por você. É chato ouvir isso, mas é a pura verdade. Confira o post abaixo:

quarta-feira, 9 de fevereiro de 2011

Como fazer um currículo?


A postagem que você vai ver a seguir faz parte da série "Enfrentando o Desemprego", publicada em 2010. Acesse essa e outras séries no menu de séries de postagens, clicando AQUI.


Como fazer um bom currículo?

Na primeira parte dessa série, vimos quais são as primeiras providências a tomar quando ouvimos aquela tenebrosa frase amaldiçoada: “Você está demitido”. Você viu, em cinco passos, como se controlar e como se organizar para seguir em frente.

Porém, para seguir em frente, você precisa divulgar sua imagem. E essa imagem é o currículo. Um currículo bem feito pode te oferecer uma entrevista profissional e, então, te tornar empregado novamente. Geralmente, o currículo é o primeiro contato que você tem com seu futuro emprego.

O currículo leva sua imagem. Como fazer um bom currículo então?

(continue lendo...)

terça-feira, 8 de fevereiro de 2011

Perguntas Inteligentes


1) Está chovendo. Então sempre tem alguém para perguntar: “Você vai sair nessa chuva?”

R: Não. Eu vou sair na próxima chuva.

2) Você leva um aparelho para uma loja especializada em consertos. Ao chegar à loja, o atendente pergunta: “o aparelho está com defeito?”.

R: “Não. Está tão bom que vim aqui para te dar de presente”.

3) O mesmo atendente te vê pegando o cartão de crédito, pronto para pagar. Então ele pergunta: “Vai pagar com o cartão?”.

R: “Imagiiiiina! Claro que não! Só tirei o cartão de crédito porque estava pesando muito na carteira!”

quinta-feira, 3 de fevereiro de 2011

Por que "sete mares"?

Crédito imagem: blog "ilhas encantadas"



Com certeza, você já deve ter ouvido a expressão "navegar pelos sete mares", ou algo assim. Significa "navegar por todas as direções", por "todos os oceanos". Ué, mas existem por acaso 7 oceanos? São 5 os oceanos de hoje: Atlântico, Pacífico, Índico, Global Ártico e Global Antártico (convenção estabelecida em 2000 pela Organização Hidrográfica Internacional).

E então? Por que "sete mares"?

(continue lendo...)

quarta-feira, 2 de fevereiro de 2011

Como funcionam os submarinos?

Você já se perguntou como um submarino funciona? Que tal aprender de forma muito fácil e simples? Esse é o desafio do DESCOMPLICANDO dessa edição e se você não entender, pode reclamar! Vamos entender como funciona o submarino, do jeito descomplicado que só o VB tem!

Há dois tipos de submarinos: o convencional e o nuclear. Vamos começar falando da propulsão.

1) Propulsão do submarino convencional 

Se você acha que submarino é como carro, está enganado. O submarino convencional não funciona à base da gasolina nem do álcool. Sua propulsão é diesel-elétrica, ou seja, são dois motores: um à diesel e outro elétrico.

O diesel é queimado e gera energia elétrica, que é armazenada nas baterias. Essa energia elétrica, que será utilizada nos equipamentos, é usada também para impulsionar o submarino.

REPLAY: submarino se move através de um motor elétrico, e a eletricidade é obtida através de um motor à diesel.

NOTA: Para queimar o diesel, é preciso oxigênio também. Logo, o submarino precisa subir à superfície para fazer os motores à diesel funcionarem e gerarem energia elétrica que será armazenada nas baterias.

2) Propulsão do submarino nuclear

A propulsão no submarino nuclear, como o nome diz, é movido por meio de um reator nuclear. O reator libera muita energia em forma de calor, que aquece a água. Essa água, extremamente quente (não evapora pois está submetida a uma grande pressão) entra em contato com outra água, que com o calor vira vapor rapidamente. A energia do vapor é tanta que é capaz de girar as turbinas e movimentar o submarino.

NOTA: esse vapor não é como aquele que sai na chaleira após ferver a água. É um vapor muito forte, submetido a grandes pressões. É tão forte que é capaz de te cortar ao meio! Ele é forte o suficiente para girar as turbinas.

REPLAY: o reator libera muito calor e aquece a água, que faz outra água virar vapor. O vapor é tão forte que move as turbinas. Esse mesmo vapor é usado para gerar eletricidade.

Aprofundamento: o reator nuclear trabalha com o conceito de fissão nuclear. Um nêutron (uma partícula muito muito muito pequena) é jogado contra um átomo de urânio, dividindo esse átomo. Nessa divisão, muita energia na forma de calor é liberada e esse calor vai aquecer a água. A bomba atômica também funciona assim, só que em proporções bem maiores.

NOTA 2: Todo o processo procura ser o mais rentável possível. O vapor que impulsiona as turbinas é refrigerado e volta ao estado líquido, para ser aquecido e virar vapor novamente.

RACIOCINANDO +: A diferença entre os dois tipos de submarinos é o combustível. No convencional, é preciso guardar uma reserva de diesel para ser queimado e criar eletricidade para mover o submarino. No nuclear, o reator gera vapor para mover o submarino e eletricidade também. Logo, o convencional tem duas desvantagens: precisa carregar combustível (enquanto o nuclear tem apenas o reator com urânio, combustível que dura anos) e precisa subir à superfície para captar oxigênio para a combustão, tornando-se mais vulnerável (o nuclear não precisa de oxigênio para sua propulsão e pode ficar infinitamente mais tempo debaixo d'agua, dificultando a vida dos inimigos).

Agora, vamos falar da navegação:

1) Emergindo e Mergulhando

O submarino possui tanques de balanceamento. Esses tanques se enchem de água, o submarino fica mais "pesado" (a densidade em relação à água aumenta) e então ele afunda. Os tanques podem se encher de ar, deixando o submarino mais "leve" (a densidade em relação à água diminui) e fazendo-o subir. Tem muita física e hidrodinâmica por trás disso. Regular e controlar esse procedimento de nivelação, observando pressão, salinidade, temperatura, corrente, densidade e muitas outras variantes é trabalho que só pode ser executado por uma boa e bem treinada tripulação. A Marinha do Brasil demonstra muito bem sua habilidade em operar submarinos e isso é motivo de orgulho para nós, brasileiros.

2) Problemas? Tem resgate?

Se der problemas com o submarino e ele ir para o fundo, não tem outro jeito: é preciso resgate. Nenhum tripulante pode sair nadando do submarino até a superfície pois a pressão é fortíssima. Um navio de socorro submarino se encarrega da missão, podendo enviar algum tipo de veículo de resgate ou sinos de mergulho. A tripulação deve conter imediatamente qualquer tipo de inundação. Além disso, o oxigênio irá se acabar e eles poderão se asfixiar. Para completar, se as baterias acabarem, o sistema de aquecimento do submarino pode ficar inoperante e a temperatura cair drasticamente.

3) Como o submarino enxerga?

Você não enxerga nada lá de dentro, não tem janelas. Com equipamentos, muita matemática e tecnologia você segue as coordenadas que foram passadas. A esfera do sonar fica localizada bem na frente do submarino e ele é capaz de mapear os objetos que se encontram ao redor, emitindo o som e analisando a reflexão sonora.

4) Como o submarino ataca?

O submarino ataca através de torpedos. UM torpedo é capaz de partir ao meio um grande navio, como uma Fragata. Não é o choque do torpedo no casco do navio que o faz destroçar. O torpedo, quando passa exatamente embaixo do navio, explode e essa explosão gera uma violenta onda de choque que é capaz de arrebentar o navio no meio.

Além disso, o submarino pode lançar torpedos em terra também: eles são lançados verticalmente e voam até o alvo.

Submarinos são poderosas e perigosas armas de guerra, usados sobretudo para dissuadir o inimigo, do tipo "não chegue perto porque em qualquer lugar, talvez embaixo de seu nariz, um submarino pode te destroçar se você me ameaçar". Para você ter uma ideia, na Guerra das Malvinas, em 1982, um único submarino nuclear britânico afundou um cruzador argentino, obrigando a Argentina a retirar todos os seus navios da área que ela estava operando. 

Essa postagem faz parte da série "Descomplicando"
Para ler outras postagens dessa série, CLIQUE AQUI.