terça-feira, 4 de janeiro de 2011

Descomplicando Guerra Palestina X Israel




Se tem algo que demorei para entender foi o conflito árabe-israelense. O que é a Palestina e por que tem aquela tensão toda lá? Hoje, o Descomplicando vai descomplicar essa história.

(continue lendo)



NO MAPA

Olhe para o mapa. Em marrom, temos Israel. A Cisjordânia e a Faixa de Gaza formam o território árabe, em laranja. A região de Jerusalém, pela proposta da ONU, seria zona internacional, controlada por ela. A Palestina é toda essa região. Hoje, Jerusalém sem encontra totalmente em território israelense. No mapa no final da postagem, veremos a situação atual. A imagem no lead (abertura da postagem) e esse mapa logo abaixo foram retirados de manmessias21.blogspot. 



CRIAÇÃO DE ISRAEL

A história começa nos tempos bíblicos, com os reinos de Israel, Judá e Jerusalém. Quem viva lá eram os hebreus, que eram os judeus na época. Mais tarde, a região é tomada pelo Império Romano e os judeus (hebreus) são expulsos de sua terra. Por toda a história, os judeus vão viver sem terra, se deslocando de um país para o outro, sem pátria e sem rumo.
Já estamos no início do século XX. Os judeus estão cansados de não terem um lar, de ficarem se descolando de país em país, então surge a ideia da criação de um lar para eles (Movimento Sionista). O antigo território deles, a Palestina, estava repleta de árabes mulçumanos sob o controle do Império Otomano. Os judeus queria voltar para a Palestina. E então, vem a 1ª Guerra Mundial e o Império Otomano cai: agora, quem controla a Palestina é a Inglaterra, pois o Império Otomano foi destroçado na guerra. Os judeus, querendo a formação de um estado judaico na Palestina, começaram a voltar para lá e a construir até alguns assentamentos. O povo árabe, vendo isso, começou a se desentender com eles e a Inglaterra, que estava controlando a região, havia prometido, pelo Movimento Sionista, que iria criar um estado judaico, mas ela não conseguiu controlar os desentendimentos entre os árabes e os judeus.
Explode a 2ª Guerra Mundial: os judeus são violentamente perseguidos e mortos nos campos de concentração. Desde os tempos bíblicos, os judeus foram expulsos de suas terras e estavam sem pátria; agora passavam pela dor da Segunda Guerra e tudo o que desejavam era ter apenas um lar.
Depois que a guerra acabou e o mundo percebe a maldade que foi feita com os judeus por toda a sua história, cria-se uma comoção para a criação de um estado judeu. Então, os judeus começam a voltar em massa para seus territórios originais, que era a Palestina. A ONU percebe que a Inglaterra estava perdendo o controle da situação (os judeus e os árabes estavam se desentendendo) e decide pela partilha da Palestina: seria criado um estado para os árabes (Palestina), um estado para os judeus (Israel) e Jerusalém, que é uma cidade sagrada para os dois, seria território internacional sob o controle da ONU. É criado, então, o estado de Israel, o lar definitivo para os judeus.

INÍCIO DA GUERRA

Os árabes, vendo que seu território estava sendo dividido com os judeus, absolutamente “do nada”, vendo suas regiões sagradas indo para o controle dos judeus e vendo que perderiam o controle sobre Jerusalém, a cidade sagrada, entraram em conflito com eles. O mundo árabe, um tanto perplexo, vai declarar guerra ao povo judeu.
Israel se declara país independente e os países árabes o atacam no dia seguinte. É o início dos conflitos que parecem não ter mais fim. Teremos tentativas de acordos de Paz, mas não funcionaram. E Palestina e Israel continuam em guerra por territórios até hoje. 


Essa é uma postagem da série "Descomplicando".
Para ver mais postagens dessa série, CLIQUE AQUI.





Nenhum comentário: