terça-feira, 9 de março de 2010

Descomplicando a Primeira Guerra Mundial (parte 2)

Primeira Guerra Mundial: A GOTA D’AGUA




Na postagem anterior, nós vimos as causas da Primeira Guerra Mundial. Hoje, veremos o conflito em si (a gota d’agua e características importantes).

Como a guerra começou?



O imperador do Império Austro-Húngaro (Áustria) está com seus 84 anos de idade, prestes a deixar seu trono para seu filho, o príncipe Francisco Ferdinando. Porém, o príncipe foi assassinado em visita a Saravejo, na Sérvia, por um estudante.

Após as investigações, concluíram que o assassinato envolveu alguns políticos da Sérvia, ou seja, envolveu o governo da Sérvia. O Império Austro-Húngaro, “pê da vida”, começou a fazer várias exigências à Sérvia: afinal, a Sérvia “tinha matado” o futuro imperador do Império Austro-Húngaro.

Porém, a Sérvia não aceitou as exigências e, assim, entrou em guerra com o Império Austro-Húngaro.

Como a coisa piorou: a reação em cadeia devido às alianças

A Sérvia entrou em guerra com a Áustria. Assim, a Rússia entrou em guerra com a Áustria pois era aliada da Sérvia. A Alemanha é aliada da Áustria: portantanto, entrou em guerra com a Sérvia e com a Rússia. A França, que é ligada aos russos, entra em guerra com a Alemanha e com a Sérvia.O Reino Unido, que se mantivera neutro nos primeiros dias do conflito, avança contra a França quando os alemães atacaram a Bélgica. A Turquia, que estava no lado dos alemães, começa a agir também, atacando os russos.

Assim sendo, o mundo começa a se dividir: aqueles que apóiam a Alemanha e aqueles que estão ao lado da França.

Está iniciada a Primeira Guerra Mundial.

Pontos Importantes:

1) A guerra começou como uma reação em cadeia: as nações começaram, gradativamente, a entrar na guerra para defender seus aliados. Resumindo, a guerra foi a luta entre dois grupos distintos: a Tríplice Aliança (liderada pela Alemanha) e a Tríplice Entente (liderada pela França).

2) Vimos na postagem passada as causas da guerra e vimos, sobretudo, que os países estavam bem armados. Portanto, essa guerra foi a mais violenta e a mais catostrófica, nunca vista antes. Foi, realmente, uma “briga de gigantes”. Pela primeira vez na história, houve combate aéreo, além do terrestre e marítimo. O número de mortos chegou a 10 mil e o de feridos a 30 mil.

3) A estratégia principal eram as “trincheiras”, ou seja: o combate era por conquista controlada de territórios. Os soldados ficavam centenas de dias batalhando nas trincheiras, ou seja, nas fronteiras entre as duas nações, com o objetivo de pressionar e avançar sobre o inimigo, conquistando territórios.

Na próxima postagem, vamos ver como terminou o conflito e as grandes consequencias.



Nenhum comentário: