domingo, 20 de julho de 2008

Como surgiu o desenho do Pica-Pau??

Recém casado, lá está Walter Lantz, cartunista norte-americano, na sua lua-de-mel. A noite parecia tão agradável até que ocorre o incidente: um pica-pau irritante começa a bicar, fazendo barulho a noite inteira e atormentando o cartunista e sua esposa. Depois começa a chover e descobrem que a ave tinha furado o telhado, fato evidenciado pelas goteiras. Lá se foi a noite...
Sua esposa sugeriu então que o marido criasse, em seus desenhos, um pica-pau louco e irritante, como uma forma de “vingança”. Surge então o Pica-Pau, o “Woody Woodpecker”, em 1940. Quanto, 1940!? Isso mesmo, eles se casaram em 1940 e o Pica-Pau nasceu nesse ano! Quanto tempo, hein?

O nosso amigo Walter desenha o personagem e apresenta para o chefe do departamento da Universal Studios. Sabe o que ele disse? Resumindo: “nunca vi coisa tão feia e desajeitada como esse Pica-Pau”... e o projeto foi praticamente rejeitado pelo chefe da Universal... É o fim? Não, claro que não... Walter começou a insistir e a insistir, até que a Universal resolveu produzir o primeiro desenho, que foi um sucesso total.

No início, Pica-Pau era o coadjuvante do Andy Panda, que era o personagem principal. Se vocês forem ver os desenhos mais antigos, o personagem principal é o panda. Mas a ave fez mais sucesso e foram criados desenhos só com ele.

Pica-Pau se torna tão famoso que ganha uma música, “A Canção do Pica-Pau”, sendo um sucesso na época: cerca de 250000 discos foram vendidos por um pouco mais de uma semana!

No Brasil, o personagem chega apenas na década de 70.

A Risada do Pica-Pau era do Pernalonga!!

A risada estridente do Pica-Pau havia sido criada pelo dublador Mel Blanc, antes da criação do personagem. Ele já tinha usado, em quatro episódios, a risada no coelho da Warner, o “Happy Rabbit” (mais tarde mudou-se para “Pernalonga”). O quarto episódio veio para o Brasil e a risada estridente foi dublada para o português como uma risada normal.