quinta-feira, 31 de janeiro de 2008

Fotografia

Olá a todos!!
O número de visitantes subiu de uma forma surpreendente. Eu vou começar agora a mostrar aqui postagens sobre fotografia (a história, como tudo aconteceu, e blábláblá). Sim, eu sei que eu já mostrei isso, mas quando eu escrevi o blog era pobre e pouca gente leu.
Lá vem a bateria de postagens sobre a fotografia!! Boa leitura a todos!!
###########


Afinal, como surgiu a máquina fotográfica, a fotografia em si? A primeira coisa que vem na cabeça era aquela caixa enorme e pesada, onde um camarada se enfiava por baixo de um pano preto e finalmente tirava a foto. Então saía uma fumaceira terrível, junto com faísca e um flash de deixar um cego mais cego do que é. E na foto, em preto e branco, geralmente uma família enorme e todos sérios, sem um mero sorriso... Será isso ou não? Acompanhe aqui, no VB!!


terça-feira, 29 de janeiro de 2008

Cores são ilusões (filosófico, não?)

Muito bem, minha gente! Na última postagem fiquei falando mais de mim do que não sei o quê, mas a partir de agora eu inicio as postagens do novo VinicBlog: "Leia coisas interessantes"!.
Hoje, o tema é "cores são ilusões" e depois de eu explicar você vai concordar comigo. (Pare de enrolar rapaz! Comece logo!)
Veja uma coisita: Sabe por que se você iluminar a maçã com uma luz qualquer (menos a vermelha), você vê ela da cor preta? (Como isso é possível, rapaz!!?)

Nós vamos entrar agora no mundo da óptica geométrica, uma parte da física muito maneira. Vamos lá!
#########


1} A Luz
A luz é uma onda eletromagnética: se propaga no vácuo (lugar onde não tem ar). A luz branca é a mistura de TODAS as cores. Se você pegar, por exemplo, um disco com as cores do arco-íris e girar rapidamente o disco fica branco. Até aí ok?
Para você enxergar alguma coisa, você precisa de luz (ah, sério!? Que novidade!). Vamos ver a seguinte situação:

Beltrides entra no seu quarto. Tá de noite, o quarto tá escuro e ela, logicamente, liga a lâmpada. Até ela enxergar que o Totozites (seu cachorro que está durmindo no tapete) é verde (sismou em pintar o coitado de verde), veja o que acontece em milésimos de segundos:

1º) A luz branca (que é a mistura de todas as cores) sai da lâmpada em direção ao Totozites.
2º) Ao chegar na criatura, o cachorro absorve TODAS as cores, menos a cor verde
3º) A cor verde que ele não absorveu é refletida em direção aos olhos de Beltrides.
4º) Assim, Beltrides percebe que o seu cachorrinho é verde.

Isso ocorre com todos os objetos!
Deu pra entender? Não!? Veja meu "maravilhoso" desenho:





Agora deu? Bom, isso ocorre com a luz BRANCA. Seria, resumidamente, assim: todas as cores saemda lâmpada, batem no cachorro e somente uma delas (a verde) é "rebatida" (refletida" para os olhos da Beltrides.

Acompanhe nas próximas postagens:

- Por que o cachorro verde fica preto se eu colocar uma lâmpada de outra cor (menos verde) em vez de branca?

VINIC

Meus trabalhos (um pouco de egocentrismo...)

Algumas poesias minhas:

Memórias de um Vencedor

Rompe no horizonte a alvorada
E passeia pelas arcadas a brisa gaúcha
Relembrando a rica história
Do Casarão da Várzea,
Que continua a refletir
A disciplina e o amor à pátria
Vezo sadio e vivo,
Que traz à memória de um vencedor
O triunfante passado glorioso
E uma marcante passagem de sua vida
Fazendo dele
Um digno cidadão


Mandei para o informativo mensal que o meu colégio produz. Foi no ano retrasado.

No Mundo Perdido

Aos olhos do luar
Perambulam suas vestes pelas ruas
Sua vida
A expirar, espirando sua dor
Utopia em almejar a sonhar

Ascendendo ruas no escuro
Arriando desejos nele insertos
Revelando o laço esotérico
Cada vez mais exotérico
Despedindo-se da solidão
Que tanto o acompanhara
Nessa vida, antítese da alegria

E de tal modo
Muitas vidas fingem viver
Pois tal se equivale a morte
Nada retificado, tudo ratificado
No mundo totalmente perdido


Escrevi para um trabalho escolar de literatura. Tínhamos que criar uma revista literária. O nome da nossa ficou "Horizonte Literário".

O Tempo

Para o tempo que tanto me intriga:
És um atalho para as preocupações da vida
No meu tempo
O tempo, passatempo


E agora uma crônica que coloquei na antologia do meu colégio (ano passado)

Um olhar imortalizado

A luz do sol transpassava a bandeira pendida no ponto mais alto do antigo edifício. No pátio e nos corredores do Colégio jazia a solidão. A negritude da íris do garoto “CMPArense”, assentado em um dos bancos, refletia o céu azul, rabiscado pelo tom alvo das nuvens. Sua face estática, rígida, mas com feições de uma pré-juventude bem aproveitada focava no céu infinito. Em sua mente corriam reflexões, tão raras como pensar em uma pessoa após ela partir. Lembranças daquele mais recente passado no Colégio Militar de Porto Alegre se encontravam e formavam encruzilhadas em sua mente.
“Pequeno e frágil me sentia, quando pelo portão dos presidentes entrava e me camuflava por entre as históricas arcadas. A respiração palpitante e a curiosidade se mostravam cada vez mais. O primeiro ano no Colégio se eternizou e ficou marcado na memória. As amizades cultivadas frutificavam e os valores para a vida formavam seu alicerce. Cada ano que se passava tornava-se mais ‘curto’. As responsabilidades cresciam e o caráter se forjava. Aquela fascinação se convertera em orgulho”.
“Ao andar pelas ruas, a boina se destacava e o andar cadenciado atenções chamava. Era o aluno do Colégio, era aquele em que se podia confiar e de onde poderia receber ajuda. A disciplina imposta pelo Colégio moldou o ângulo de ver as coisas, no qual aprendi a viver praticando o exercício do respeito e da bondade.” (Se levanta do banco e passa a percorrer vagarosamente o corredor vazio).
“Aqui vivi a fase dos brinquedos, das brincadeiras, das bagunças no recreio, da advertência do monitor, das gotas de sorvete a manchar a camisa, das boinas lançadas como discos no ar, das leituras silenciosas nos períodos de Língua Portuguesa e do toque do pincel com tinta num desenho. Aqui vivi a fase dos trabalhos extensos, dos namoricos escondidos, do estudo aumentado com as novas disciplinas; a fase das dúvidas, das perguntas, das intrigas, conflitos, labirintos. Vivi aqui a fase de trocar as prateleiras de carrinhos e bonecos por livros, de visitar mais a biblioteca e aprender para quê servia a caneta marca-textos. Foi aqui que passei pela fase dos estudos concentrados, dos cursinhos à tarde, da preocupação dos meus pais, de eu decidir como será minha vida amanhã”.
“Foi aqui que praticamente cresci, foi aqui que aquele pequeno garoto, marchando desengonçado na retaguarda aprendeu os valores para a vida. Foi aqui que valorizei um amigo, foi aqui que aprendi a conversar, a me expressar, e a me relacionar. Foi aqui que chorei, ri e me irei. Foi aqui que odiei o professor chato que queria meu bem e o agradeci mais tarde, quando pensava como ele.”
O rapaz, ao cruzar o portão e atravessar a rua, lança um olhar para a fachada do Colégio. Talvez não seja o último olhar para o lugar que o marcara profundamente. Naquele momento, sentiu como o tempo é sutil, como tudo passou tão rápido... Sentiu um fogo ardendo no coração, que embaralhava suas emoções e não sabia se estava triste ou alegre por seguir adiante. Um nó na garganta o sufocava, uma emoção estranha sentia. Naquela atmosfera de despedia, torna a olhar para frente e segue seu rumo: um rumo que cada aluno vai traçar e que decidirá sua vida, que fará a diferença. O olhar, focalizando o Colégio, se imortalizou na mente do rapaz, do cidadão... Suspirou profundamente, firmou seus passos e seguiu em frente. Seu futuro, qual será?


Ao todo, tive cerca de 5 premiações, 4 participações e 5 publicações nos anos que estudei no colégio militar, todos em relação à literatura (menos um prêmio, que foi sobre fotografia). Ah, não custa nada se achar um pouco, né? As próximas postagens serão de coisas interessantes.

segunda-feira, 28 de janeiro de 2008

O VB VAI MUDAR!!



A partir de hoje, o VINICBLOG vai deixar de ter como tema "gramática da língua portuguesa". O VB está se tornando um blog sobre assuntos em geral: curiosidades, atualidades, coisas interessantes, história, física, matemática, gramática... enfim: de TUDO!

Vem aí, o "VB: leia coisas interessantes!!"

AGUARDEM!!!!!!

domingo, 27 de janeiro de 2008

Ajude o VB!

Top30 Brasil - Vote neste site!
Concurso Top30 Brasil


Isso aí é o selo do concurso "Top 30 Brasil". Você pode ajudar o VB votando (afinal, não custa nada, né?).

Nos ajude!

quarta-feira, 23 de janeiro de 2008

+ Pérolas

Para descontrair um pouco, algumas pérolas de vestibular para você:

Vestibular 2003 - UNIP

# E nós estamos nos diluindo a cada dia e não se pode dizer que a TV não tem nada a ver com isso...
# A televisão é um meio de comunicação, audição e porque não dizer de locomoção.
# A TV deforma a coluna, os músculos e o organismo em geral
# A TV deforma não só os sofás por motivo da pessoa ficar bastante tempo intertida como também as vista...
# A TV se estiver ligada pode formar uma série de imagens, já desligada não...
# A TV possui um grau elevadíssimo de informações que nos enriquece de uma maneira pobre, pois se tornamos

UNICAMP

# Eu, particularmente, desenvolvi uma cabacidade de raciocínio e argumentação incríveis.
# Somos a própria imagem da evolução refletida no espelho do progresso.
# As mudanças ocorrem devagarosamente.

Outros vestibulares

# Vamos mostrar que somos semelhantemente iguais
# Na Amazonas está cendo a maior derrubagem e extração de madeira do Brasil
# O fenômeno Euninho
# O problema ainda é maior se tratando da camada Diozoni

"Onde, aonde, tem, têm, contêm, contém, detém, detêm... hein!?"

1º) Onde e Aonde

"Onde" significa "em tal lugar" e "Aonde" significa "a tal lugar". Ou seja: se usa "onde" quando não há idéia de movimento e se usa "aonde" quando há. Veja aí os exemplos:

- Dorivoaldo!! Onde você está? (ele está num lugar, parado: não está se dirigindo para algum lugar)
- Dorivoaldo!! Aonde você vai? (agora esse cidadão está indo para algum lugar, está se dirigindo a algum lugar, está se movimentando...)

Portanto estão erradas as seguintes construções:

Clodovoieado, aonde você mora? Onde você vai com isso!? Você viu aonde está Mariotonierines? ERRADOOOOOOOO!!!

2º) Tem ou têm

Nós usamos "tem" quando o sujeito está no singular.

- "Fulano tem, eu não tenho! Dorouteval tem isso, tem aquilo..."

Usamos "têm" quando o sujeito está no plural:

- "Eles têm isso, têm aquilo..."

O mesmo ocorre com as palavras "contém", "mantém", "detém"...

Foto do Dia




foto de: "Vinic"

terça-feira, 22 de janeiro de 2008

Jantar, fecha essa poooooooooooorta!!

Você já deve ter ouvido: "a janta tá na mesaa!!". Pois é, está errado também. Além pelo "tá" (na verdade é "está"), o certo é "o jantar está na mesa". "Janta" é verbo, minha gente (eu janto, tu jantas, ele jantas...)!! "Jantar" que é o substantivo!!

Outro erro para findar essa postagem. Você já deve ter pedido para alguém "fechar a porta". Mas não se esqueça: fêêêêêêêêchar a porta!! (e não féééééééchar)

VINIC

Todo Mundo? Todo oooooo Mundo??

Ah caramba! Fiquei a vida toda falando errado!! Veja:

- Todo mundo sabe disso
- Todo o mundo sabe disso

"Todo mundo" está errado!!! O certo é "TODO O MUNDO", independente de situação!! Que coisa, não?

Haver, haverão, haverá, haverão... hahahaha...

O verbo "haver" tem suas regrinhas. Vamos a mais importante: é onde o povo confunde mais. Vamos lá:

-- "Haver" como sinônimo de "existir" é IMPESSOAL e infecta o vizinho!!!! Veja, pois é muito comum errarmos nisso:

CERTO: Hoje, deve haver atrasos no metrô.
ERRADO: Hoje, devem haver atrasos no metrô.

1º Percebem que eu posso trocar o "haver" por "existir". Se eu trocar, qualquer ser humano que sabe ler português vai entender que os trens vão se atrasar, ok?

2º Quando isso ocorre, o verbo "haver" é impessoal, não varia!!! (pela madrugada, não existe "haverão"!!). Uma vez impessoal, sempre "haver"!!

3º Quando esse camarada se torna impessoal, ele infecta o vizinho também!!! Portanto, o verbo que estiver ao lado também se torna impessoal, não varia!!! Por isso, escrevemos "deve" e não "devem".

O mesmo ocorre com o verbo fazer!!

Faz quarenta dias (não é "fazem quarenta dias")
Faz oito horas, faz nove trilhões de segundos, faz um segundo...

Preste atenção nessas construções:

- Deve haver reunião na segunda-feira
- Deve haver reuniões na segunda-feira
- Haverá reunião na segunda-feira
- Haverá reuniões na segunda-feira
- Haverão reuniões na segunda-feira ERRADO
- Devem haver reuniões na segunda-feira ERRADO

- Houve reunião na segunda-feira
- Houve reuniões na segunda-feira
- Houveram reuniões na segunda-feira ERRADO

Não existe "houveram" e "haverão", ok?


Haver: tempo decorrido


O "há" pode significar tempo decorrido:

-Há um ano...
- Há dois anos
- Há três, quatro, cinco (sempre "há": não se flexiona!)


se você leu e não entendeu NADA, CLIQUE AQUI (postagem mais atualizada)

"Meio-dia e quanto? Ela tá meio ou meia? Meia!!??"

Eu já fiz tanta confusão com meio e meia... (se que ir logo para a explicação, finja que não viu esse parágrafo). É meia de meia de tênis... é meia de metade... é meio de mais ou menos... E pra enfiar isso nas frases... Minha nossa, nem imegine... Bom, aqui no VB te explicarei de maneira bem simples, objetiva, direto ao ponto sem muito blábláblá. Vamos ver:

1º) Meia de meia de tênis

Bom, isso não tem mistério... Sendo meia de tênis, de sapato: não interessa, meia para sempre!! Ok?

2º) Mais ou menos

Mais ou menos é sempre meio. Portanto, o certo é:

-ela está meio nervosa
-ela está meio aflita
-ela está meio aquilo, meio isso,...

3º) Metade

Para metade, existe tanto meio como meia, ou seja, concorda com o termo referido:

-Comi meia maçã (maçã, pelo que eu saiba, é palavra feminina: portanto, usa-se meia)
_Comi meio frango, meia sopa, meia pizza e meio refrigerente.

Se não entendeu bulhufas, um "resumex":

"Meio e meiaconcordam com o termo referido se significarem metade. Significando mais ou menos, sempre usamos meio. Significando o substantivo meia, sempre usamos meia."

Com isso, vamos aos exemplos:

Já é meio-dia e meia (ah, o mais clássico!)
O "meio" e a "meia" significam metade. Portanto, concordam com "dia" e "hora".

Evadalina está meio nervosa.
Esse meio significa "mais ou menos". Portanto, sempre no masculino.

É isso aí!
VINIC

"Já são uma hora..."

"Já são uma hora...". Ai! Doe os ouvidos!! Vamos lá então:

O verbo "ser" concorda com o termo referido. Veja:

- Já é uma hora
- Já são duas horas
-É ele!
-São eles!
-São 2 quilômetros
-São 4 voltas na Terra que um carro pode dar com o combustível que enche completamente o tanque de um Boeing 777 (isso é verdade, viu?)

Bem, sem mistério... ok? Agora: "é 22 de janeiro" ou "são 22 de janeiro"?

Nesse caso, as duas construções estão corretas, porque podemos entender que "hoje é dia 22 de janeiro" ou "hoje são 22 dias de janeiro". 0k?

Se não entendeu bulhufas, um "resumex": O verbo "ser" sempre concordará com o termo referido. No caso de datas, ele pode se encontrar tanto no singular como no plural, pelo fato de estar subentendido a palavra "dia". Bonito, não? Hehehehe.

"De encontro"? "Ao encontro"?

Será que existe diferença entre "de encontro" e "ao encontro"? Você sabe quando se usa um ou outro? Muito bem, vamos lá!

Foi no ano retrasado que vi esse negócio, no 1º ano, mas só gravei a coisa no ano passado. É sempre assim: boto na cachola o que é errado (como "usar vírgulas como pausa para respirar") e sempre esqueço das regras. Sobre isso, o certo é assim:

"De encontro" significa CONTRA. Ex:

"Severino veio de encontro com Dotereovaldo" (O Severino veio "socar" o coitado, surrar ele, veio contra ele)

"Ao encontro" significa praticamente "ao encontro", vir em busca de ou junto de. Ex:

"Severino veio ao encontro de Dotereovaldo" (Severino veio se encontrar com Dotereovaldo)

Perceba a diferença de sentido das frases:
-A bicicleta veio de encontro com o trem (não quero nem imaginar...)
-Cremildes veio ao encontro de Josefalina
-A baleia veio de encontro com o casco do navio
-Totozitos veio ao encontro de Felipeano, seu cachorro de estimação
-Totozitos veio de encontro com seu patrão e perdeu o emprego

Portanto, meus amigos, tenham cuidado ao usar esses termos, pois podemos expressar coisas totalmente diferentes do que pensamos...
Mais uma vez:

De encontro = Contra (consoante com consoante)
Ao encontro = Ajuntar-me (vogal com vogal)

É isso aí, meus amigos! Espero que eu tenha ajudado!
VINIC

sexta-feira, 18 de janeiro de 2008

SE VOCÊ VISITA PELA 1º VEZ: dê uma olhada na postagem passada (abaixo)
Bom, aqui estão os slogans do VB. Esse blog vai completar um ano em março:
(clique para ver a imagem maior)











VINIC

Mais um desafio

EM FEVEREIRO TEM MAIS!!!!!!!

Aos visitantes (se vc não é visitante, ignora essa parte). Faço questão de dar atenção especial a voçês em uma das primeiras postagens do ano. Sintam-se em casa e sejam bem-vindos ao VB. Aqui nós falamos de gramática de uma forma mais interessante e "solta". Seria bom lerem o perfil do blog, num link assim: "Vinic - Dono do Blog", um pouco embaixo. Bom proveito!


Eu não vou esperar até fevereiro para fazer mais um pequeno desafio, não é? Bom, dessa vez o negócio é mais fácil (acho que peguei um pouco pesado no desafio anterior). Muito bem pessoal, lá vai:

Qual é o sujeito desse trecho: "Ouviram do Ipiranga as margens plácidas, de um povo heróico o brado retumbante"
Essa até que é fácil. Para responder, é só comentar.


VINIC
Pode ajudar esse blog a crescer: basta fazer um comentário. Sugestão: "Você gostou do novo slogan do VB?"

sexta-feira, 4 de janeiro de 2008

Até Fevereiro!!

Bem, eu fico feliz em ver o número de acessos aumentar a cada dia: eu realmente quero agradecer aos leitores desse humilde blog; afinal, não estou falando de gramática sozinho pelas paredes... Mas eu vou tirar um tempo pra mim e voltarei a postar a partir de FEVEREIRO, ok?

Esse blog serve para te ajudar, para te auxiliar e não pra ficar contando a minha vida, algo que é inútil. Quero ter um tempo para planejar melhor as coisas e poder fazer o "serviço" bem feito. Portanto, a todos um grande abraço e até FEVEREIRO!