segunda-feira, 25 de junho de 2007

As lágrimas da Rosa (Prefácio)

Considerações



"As Lágrimas da Rosa" é uma tragédia, envolvendo o aspecto próprio do romance (caracterização bem definida de personagens e a ambientização) e também um pouco de ação policial. O espaço é definido no Brasil, na cidade de Porto Alegre, no ano de 1899. Tal ano foi analisado estrategicamente para que o clímax da tragédia ocorresse na virada do séc. XIX para XX (é claro que dei mais ênfase ao século XIX). Se inicia no dia 3 de dezembro e termina nos primeiros minutos do século XX. É dividido em três partes: "A chegada do dr. Nestock", "O assassino" e "A virada do século". O romance dos personagens muda conforme os crimes e fatos policiais acontecem e para interpretar o final é necessário prestar atenção num certo tipo de metáfora, que acompanha toda a parte 2 e principalmente o final da parte 3.

Para acessar, use o link logo abaixo, na postagem anterior

Terminei o romance e o postei num blog auxiliar. Aqui está o link:

http://aslagrimasdarosa.blogspot.com/

domingo, 24 de junho de 2007

Aqui está um artigo sobre a transposição do Rio São Francisco (Trab. de geografia). Em breve estarei publicando o romance.

Transposição do Velho Chico: Benigno ou Maligno?

O estado de Minas Gerais é o berço de acalanto do rio São Francisco, o “Velho Chico”, que nasce na Serra da Canastra, atravessa a Bahia e deságua no Oceano Atlântico. É ele que sustenta as comunidades ribeirinhas, as cidades ao redor, crescendo graças a sua agricultura, capacitada com um sistema de irrigação eficaz. Além de ser um importante aspecto turístico, sua importância se dá pelas 14 hidrelétricas espalhadas ao longo de seu percurso, que abastecem potencialmente as regiões próximas. “O rio é a alma do Nordeste”, como diz Edgar Oliveira, superintendente de Projeto e Construção de Geração da CHESF (Companhia Hidroelétrica do São Francisco ).
Por essa riqueza, o Governo brasileiro decidiu fazer a transposição das águas do São Francisco, ou seja, fazer com que o rio se estenda a regiões próximas, onde há falta de água. Comprometeram-se a investir 1 bilhão de reais nesse projeto, entretanto há uma polêmica em relação a isso: existe o lado que defende o projeto, pois ajudaria muitas pessoas no Nordeste que não tem o acesso a água. Por outro, há a questão dos prejuízos que poderão acontecer caso esse projeto seja realizado.
O último aspecto argumenta que a transposição do “Velho Chico” poderá acarretar num agudo racionamento de eletricidade, devido na alteração da vazão do rio. O São Francisco não poderá suportar a quantidade de água retirada, que está prevista em 50 a 60 metros cúbicos por segundo. Defendem a idéia de que o rio tem uma prioridade: irrigação e abastecimento de energia, e se o projeto for realizado prejudicará diretamente tal concepção.
Diante desse quadro, qual posição devemos tomar? Podemos perceber que a transposição acarretará grandemente a questão da irrigação e abastecimento de energia nas cidades ao redor. Ora, é imprescindível que o projeto seja aplicado com consciência, ou seja, que não possa prejudicar mais do que ajudar. O projeto só deverá ser aplicado caso os prejuízos previstos sejam resolvidos, por meios elaborados e eficazes. Portanto, a transposição não deve ser entendida como artifício político para a obtenção de estima e confiança, mas como algo que ajudará a desenvolver uma porção do Brasil e que ajudará muitas pessoas. Tal projeto deve ser estudado minuciosamente, com tecnologia e ciência, pois um erro poderá acarretar em sérios problemas. Tudo dependerá da forma com que o projeto será realizado.

quinta-feira, 21 de junho de 2007

Notícias

Acho que toda aquela ação de história policial se converteu em romance: acho que li Érico Veríssimo demais, já gastei várias páginas de história entretanto mal comecei o enredo. Lendo o que escrevi, resolvi mudar o título "O enigma pitagórico" para "As lágrimas da rosa". Não sei... não sei... Nada certo ainda... Bom, pelo menos a data de entrega se estendeu para o dia 25. Mais horas, mais tempo para concluir. Vamos ver o que vai acontecer...

segunda-feira, 18 de junho de 2007

Mudança de Planos

Pretendo criar uma história policial e em breve estarei postando. Tenho até o dia 24 desse mês para isso. Não estarei mais em nenhum grupo, em virtude de alguns probleminhas, entretanto estou confiante e acredito terminar essa etapa no prazo. O personagem que apresentei antes não existe mais: esqueçam...